saúde-emocional

SAÚDE EMOCIONAL

A humanidade vive talvez o momento mais delicado em relação à preservação da saúde, bem quando mais ouvimos falar do assunto, justamente buscando atentar-nos a uma preocupação eminente com algo tão importante e que vem sendo tão prejudicado por fatores diversos.

Fala-se muito em ‘corpo ideal’, pontua-se a necessidade de uma alimentação saudável e se discute muito sobre as melhores teorias e os melhores exercícios físicos, porém, ainda assim, somos diariamente atingidos por uma leva de informações e situações que bloqueiam o bem-estar e o bom andamento de nossa saúde, incluindo essas imposições sociais aparentemente saudáveis. Há uma cobrança social não saudável nessa busca ilusória da saúde.

Como assim?!! Saúde vai além dos limites físicos, do que se vê e é palpável. Vamos aos conceitos de saúde para uma compreensão dos fatores que ela abrange.

Levando-se em conta a vida cotidiana, o corre-corre diário, as cobranças financeiras, bem como as diversas funções que exercemos como profissionais, pais, responsáveis, entre outras, pode-se então compreender porque cada vez fica mais árdua a tarefa de se manter saudável. Quanto mais se busca, parece que menos se encontra; quanto mais se quer estabilidade financeira, qualidade de vida, hábitos saudáveis, menos se percebe os estímulos desfavoráveis que nos norteiam. Precisamos estar atentos a nós mesmos e aos sinais que nosso sistema imune nos envia física e sensorialmente.

Saúde pode ser definida como um estado de normalidade de funcionamento do organismo humano; viver com boa disposição física e mental. A OMS (Organização Mundial da Saúde) define saúde como bem-estar físico, mental e social entre os indivíduos, ressaltando que não se trata apenas da ausência de doença ou enfermidade. Observe que não se limita a questões físicas, mas que também implica fatores externos.

Saúde emocional trata-se de manter o equilíbrio das funções psíquicas que se revela na capacidade de controlar e gerenciar emoções, resultando em sentimento de bem-estar e na ausência de distúrbios emocionais. Ela abrange a conciliação de fatores diversos: saúde física, autoconhecimento, objetivos definidos, vida afetiva, fé, controle de ansiedade, e tudo que compreende sua manutenção.

Todas as nossas enfermidades partem do emocional; somatizamos o que vivenciamos. Somos fruto e resultado do como pensamos, sentimos, agimos ou reagimos diante das circunstâncias à volta. Somos iguais e passamos por situações e problemas parecidos; o que diferencia um ser humano do outro é a maneira como lida com essas dificuldades, com os obstáculos e com o universo que nos cerca.

Ser saudável, não é apenas ter uma boa alimentação, fazer atividades físicas, ir ao médico regularmente, mas é também ser capaz de se conhecer e aceitar-se, estar em equilíbrio físico, mental e social, administrar emoções sem desestabilizar seu funcionamento psíquico, usando experiências (suas e/ou do outro) para mudança de hábitos destrutivos. Atentar aos fatores internos e o impacto que os fatores externos causam em nós é primordial para a saúde psíquica, resultando em melhora e manutenção da saúde física. O autoconhecimento é deixado de lado quando somos cercados por um bombardeio de tarefas e aquisições, por isso, devemos estar atentos às prioridades dadas a cada atividade, função ou necessidade. Tem coisas que não dá para deixar de fazer, e tem coisas que não nos deixam fazer o essencial. Não se deixe de lado em suas buscas. Use as ferramentas que tem à disposição, como se olhar, cuidar de suas necessidades mais pessoais, ter um tempo só seu para se questionar como está e como deseja estar, se conhecer sem reservas, alimentar seu cérebro com informações motivadoras, se concentrar em sua espiritualidade, olhar à volta, admirar ambientes e pessoas, usufruir das companhias, rir… … rir para você, para os outros e para o universo.

 

Conclusão

Ter hábitos saudáveis, como boa alimentação, prática de atividades físicas, ir regularmente ao médico, realizar práticas preventivas, ter horários de sono respeitados, cuidados e higiene pessoal, horários organizados com tempo para lazer e etc. é de suma importância para a manutenção da saúde. Mas, se não nos atentarmos aos fatores emocionais que ocasionam as enfermidades, que são a raiz delas, fica inviável a busca pelo ‘ser saudável’.

Ter um bom relacionamento consigo mesmo e com o outro é parte vital na arte de viver.

Priorize se conhecer, entender suas emoções, respeitar seus limites e buscar apenas aquilo que te faça bem, sem exageros, sem imposições, apenas você, suas aspirações e seus resultados saudáveis.

 

 

O conhecimento e a melhor compreensão são o início da resolução de algo.

 

 

The following two tabs change content below.
Dayane Castello

Dayane Castello

Natural de São Caetano do Sul/SP/Brasil, mãe, amante da expressão das subjetividades humanas e das escritas que expressam a grandeza das emoções. Master Coach pelo Instituto Edson Burger, Psicóloga com vivência em atendimento clínico, organizacional, sócio-comunitário e extensão em Terapia Cognitivo Comportamental. Palestrante, movida pela missão de motivar pessoas à mudança. Acredita que há algo maior que movimenta a vida; algo dentro de nós que basta apenas se permitir encontrar e explorar. Entende que viver é observar, conhecer, experimentar, tentar, fazer, acontecer e refazer quanto necessário, buscando sempre melhorar o seu eu e o mundo a sua volta.
Dayane Castello

Últimos Artigos porDayane Castello (see all)

Post do Autor Dayane Castello

Dayane Castello
Natural de São Caetano do Sul/SP/Brasil, mãe, amante da expressão das subjetividades humanas e das escritas que expressam a grandeza das emoções. Master Coach pelo Instituto Edson Burger, Psicóloga com vivência em atendimento clínico, organizacional, sócio-comunitário e extensão em Terapia Cognitivo Comportamental. Palestrante, movida pela missão de motivar pessoas à mudança. Acredita que há algo maior que movimenta a vida; algo dentro de nós que basta apenas se permitir encontrar e explorar. Entende que viver é observar, conhecer, experimentar, tentar, fazer, acontecer e refazer quanto necessário, buscando sempre melhorar o seu eu e o mundo a sua volta.