INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E REPROGRAMAÇÃO DE CRENÇA

Por que algumas pessoas conseguem sucesso e outras não?

Por que algumas pessoas alcançam seus objetivos e outras não?

Por que algumas pessoas conseguem vencer na vida outras não? Algumas  tem como formação acadêmica o ensino médio e outras com capacitação universitária, mestrado, doutorado.

O que paralisa algumas pessoas de alcançarem o próximo nível?

Geralmente o que está  controlando essas pessoas é o MEDO.

E o que tem por trás do médio? CRENÇAS!

Crenças – é tudo o que foi registrado nas nossas mentes desde a barriga da nossa Mãe até os 12 anos de idade. As crenças formadas por um fato, por algo que aconteceu, algum fato concreto e objetivo ao qual você vivenciou, ou observou.

Ex: Quando toco em uma parede eu sinto a textura, essa textura é sentida pelo meu tato e vai até o meu cérebro através de sinapses neurais.

Existem milhares de sinápses neurais acontecendo em nossa vida o tempo todo nos levando a praticar essas crenças de forma impensada e inconsciente.

Toda crença seja boa ou ruim é altamente realizável.

O que você viu, ouviu e sentiu na sua infância, que programaram o que você fez hoje?

Metaforicamente, nosso cérebro é dividido em duas áreas, hemisfério direito e hemisfério esquerdo.

O hemisfério esquerdo é onde está a nossa razão, nossa lado matemático, lógico, cognitivo, analítico, crítico. O hemisfério direito é o lado da intuição, das emoções, dois sentimentos, da compreensão subjetiva do mundo, uma compreensão emocional do mundo. O equilíbrio acontece quando recebemos o que vem de fora pelos dois hemisférios, o mundo fica muito mais realista. Esse equilíbrio vai te conduzir ao sucesso, a patamares mais altos. Claro que cada um de nós temos um lado que fala mais alto.

Quando acontece esse equilíbrio esses dois hemisférios, equilíbrios os três pilares da inteligência emocional.

Mais o que é Inteligência Emocional?

1° – Uma conexão de amor próprio.

2° – Uma conexão de amor ao próximo.

3° – Uma conexão ao um ser Divino(Sem entrar em méritos religiosos).

Segundo Daniel GOLEMAN (Pai da Inteligência Emocional), inteligência emocional é a junção do desenvolvimento de duas competências:

1° – Competências emocionais sociais: Que são definidas dentro de nove sub áreas, que nada mais é que a sua capacidade de se conectar com o próximo, com a sociedade em que está inserido.

2° – Competências emocionais pessoais: Também são definidas dentro de nove sub áreas, que nada mais é que sua capacidade de se conectar de forma harmônica e amorosa consigo mesmo.

Inteligência emocional é fundamental para equilibrar nossa vida em todas as áreas de desenvolvimento. Equilíbrio produtivo positivo.

Você tem inteligência emocional?

Você cultiva essa inteligência emocional, alimentando ela para desenvolver cada vez mais sua vida?

Você dedica tempo a isso?

Vivência prática: como criar uma crença na infância?

Uma mãe chega em casa cansada do seu dia de trabalho, senta em seu sofá para ver a “novela” e deixa um copo de água sobre a mesa de centro na sua frente. Seu filho de apenas 4 anos quer brincar e se põe a chamar a atenção dessa mãe…

A mãe diz:

– Joãozinho você vai derrubar esse copo de água!

E menos de 5 minutos depois a criança derruba o copo de água e o quebra.

Essa mãe que tentava descansar, levanta-se furiosa e põe se a falar palavras agressivas contra essa criança.

Todas essas palavras que foram ditas contra essa criança serão registradas através de forte impacto emocional e gerar uma crença.

Ciclo de crenças: começa pelos pensamentos, comunicação verbal, comunicação interna, comunicação fisiológica. Sua comunicação produz um estado, esse estado define as nossas ações.

Todo resultado é cíclico em nossa vida, é uma estrutura sináptica fortemente enraizada que nos leva aos mesmos comportamentos, resultados e ações.

Como podemos mudar isso?

1 – Repetição de novas crenças.

2 – Forte impacto emocional.

 

Não é difícil buscar culpados fora, já que as suas crenças foram recebidas inconsciente na sua infância.

Uma gravidez não planejada, mágoas, estresse por situações financeira, tentativa de aborto,  são apenas algumas das situações que fazem o feto interpretar como uma rejeição a sua existência. E não há nada mais avassalador e hostil para a vida do ser humano, do que o medo de ser rejeitado ou criticado.

Freud, já dizia ha muito tempo atrás,  que o desejo de ser reconhecido está entre um dos maiores anseios da nossa espécie. Porém, hoje na vida adulta você tem sim a maturidade necessária para desfazer qualquer nó que esteja por trás das angústias que limitam o seu potencial. Para tanto, você precisa localizar dentro desse, as verdadeiras raízes desses sentimentos. E o primeiro passo para isso, é justamente entender que assim como o problema,  a solução também reside aí, dentro de você.

Em seguida você precisará vencer o medo que inconscientemente ou não, te impede de mudar o que não está bom.

A diferença entre o medo e a coragem é a ação. O medo pode ser paralisante e destruidor, mas por outro lado pode ser a mola propulsora que te fará alcançar maiores conquistas. O que vai definir o rumo da sua vida é exatamente a forma como você lida com os seus medos.

Seja qual for os seus objetivos, é importante que saiba que toda e qualquer mudança que deslumbre para sua vida dependerá de decisões, decisões essas, que só podem ser tomadas por você e por ninguém mais nessa terra. Abandonar os velhos paradigmas e sair da zona de conforto talvez seja o maior obstáculo que o separe de uma existência mais prazerosa.

Não adianta saber como fazer,  se falta coragem para seguir em frente. Pense nisso, use seus medos para seguir em frente. Vá em busca do autoconhecimento que te proporcionará dias mais felizes. Tenha coragem.

“Não é digno de saborear o mel aquele que se afasta da colméia por medo das picadas das abelhas”. William Shakespeare

Como está sua reprogramação mental e de crenças?

Suas crenças de capacidade, merecimento e Identidade como estão?

É fundamental reconhecermos onde estamos (ponto A) para definirmos onde queremos chegar (ponto B). Dentro dessa avaliação as vezes concluímos que algumas barreiras são possíveis ultrapassar sozinhos e outras precisamos de ajuda profissional.

Caso sua reprogramação precise de ajuda profissional, conte comigo. Pois, com as ferramentas adequadas, podemos alcançar o próximo nível, muito mais rápido do que você pode imaginar.

Deixem seus comentários ou cliquem no ícone do Whatsapp abaixo e fale diretamente comigo.

 

The following two tabs change content below.
Val Rocha

Val Rocha

Atleta amadora de corrida de rua, ultramaratonas, apaixonada por provas de longa distância. Pedagoga, 17 anos de trabalho com educação infantil e apoio as famílias. Conheci o Coaching na busca por emagrecimento e me apaixonei pelo nível de desenvolvimento pessoal que o processo me proporcionou chegando ao entendimento de que o emagrecimento era apenas uma peça do jogo. Desde então, venho me dedicando ao estudo do desenvolvimento humano. Formação em Coaching com especialização em emagrecimento definitivo e PNL (Programação Neurolinguística) e inteligência emocional. Apaixonada por levar pessoas ao próximo nível e descobrirem suas infinitas possibilidades. Bem vindo ao seu próximo nível!

Post do Autor Val Rocha

Val Rocha
Atleta amadora de corrida de rua, ultramaratonas, apaixonada por provas de longa distância. Pedagoga, 17 anos de trabalho com educação infantil e apoio as famílias. Conheci o Coaching na busca por emagrecimento e me apaixonei pelo nível de desenvolvimento pessoal que o processo me proporcionou chegando ao entendimento de que o emagrecimento era apenas uma peça do jogo. Desde então, venho me dedicando ao estudo do desenvolvimento humano. Formação em Coaching com especialização em emagrecimento definitivo e PNL (Programação Neurolinguística) e inteligência emocional. Apaixonada por levar pessoas ao próximo nível e descobrirem suas infinitas possibilidades. Bem vindo ao seu próximo nível!