Como criar filhos emocionalmente saudáveis?

Muito tem se falado sobre o aumento significativo das doenças mentais, TDAH, Depressão e principalmente do alto índice de suicídio entre crianças e adolescentes.

 

O sentimento de abandono, a experiência de abusos físicos e sexuais, a desorganização familiar, o desajustamento na escola  ou em casa e a desesperança em relação ao futuro são alguns dos fatores que aparecem como motivadores segundo educadores e psicólogos.

A criança nasce  totalmente espontânea e criativa e com o decorrer do seu desenvolvimento através da educação aprende como usar seus potenciais adequadamente, ou seja, aprendendo a respeitar regras para viver socialmente. É também nessa etapa que aprende a acreditar ou não nesses potenciais. As atitudes e comportamentos são o tempo todo avaliados e confirmados pelas pessoas com quem convivem e principalmente pelos pais. E é desta aprovação que surge o sentimento de segurança interna que todos nós possuímos em maior ou menor quantidade, e também nossa auto estima.

 

É claro que para os pais essa não é uma tarefa fácil, pois implica em ter noção clara do que é ser adequado, o que depende muito da sua maturidade emocional.

 

Não é fácil criar um filho e isso não é segredo para ninguém. Há tantas questões tão difíceis de serem solucionadas pelos pais, que tentam a todo custo dar o melhor para seus filhos.

 

A infância é a principal fase que determina que tipo de pessoas vamos nos tornar. Por isso, é importante educarmos corretamente os filhos para que eles sejam sempre felizes e realizados.

 

A forma como os pais falam, as palavras que eles usam podem influenciar significativamente no desenvolvimento psicológico bem como em seu comportamento e hábitos, ou seja, no futuro da  criança.

 

Os pais são vistos como modelos por seus filhos. Para eles, tudo o que os seus pais dizem é certo. As crianças realmente acreditam no que os pais falam e pensam; aceitam isso como verdade absoluta, sem questionamentos, e é justamente essa verdade que eles compram de seus pais que molda sua visão do mundo, incluindo a percepção que eles têm deles mesmos.

 

Mas não são somente as palavras dos pais que moldam a mente das crianças. Ainda mais importante do que as palavras, o comportamento geral e as atitudes dos pais se fazem presentes.

 

Mais do que qualquer outra coisa, as crianças aprendem com o exemplo. Isso significa que, na maioria dos casos, a melhor maneira para os pais ensinarem qualquer coisa aos seus filhos é incorporando o que eles estão tentando ensinar. Muitas vezes, os pais dão às crianças conselhos que eles próprios não aplicam em suas vidas.

 

Se você fuma e fala para seu filho não fumar ou você fala palavrões e diz para seu filho não falar se você é  estressado e exige que seu filho esteja sempre de bom humor, exige respeito, mas não respeita.

 

Quando as  crianças recebem mensagens conflitantes em relação às ações e às palavras proferidas por seus pais – e as ações sempre falam mais alto do que as palavras, elas  chegam às suas próprias conclusões a partir do que já foi mostrado a elas.

 

Uma criança é como uma esponja, que absorve inconscientemente tudo aquilo que está a sua volta, nos ambientes em que vive. E uma vez que os pais fazem parte do principal ambiente dos seus filhos, sua própria condição psicológica é de extrema importância para o desenvolvimento da condição psicológica dos filhos.

 

Se os pais não são emocionalmente saudáveis, eles falham na missão de criar filhos emocionalmente fortes e preparados para enfrentar as incertezas da vida – os problemas emocionais que eles sofrem serão inevitavelmente transferidos para os filhos.

 

Portanto, somente quando os pais souberem lidar com as suas próprias dificuldades emocionais e superar seus próprios problemas psicológicos, conseguirão criar um ambiente positivo para o desenvolvimento infantil – isto é, um ambiente que faz com que as crianças sintam carinho, segurança, amor e apoio pela forma que são em sua essência; dessa forma, eles podem crescer na melhor e totalmente verdadeira versão de si mesmos.

 

The following two tabs change content below.
Sonia Vendrame

Sonia Vendrame

Psicóloga Cognitivo Comportamental, Practitioner em PNL, Hipnologa, Life Coach, amante da Meditação e Mindfulness. Minha missão é levar as pessoas ao auto conhecimento, ajudá-las a aumentar a autoestima, e a descobrir o que é verdadeiramente importante e significativo em suas vidas, ou seja perceber a sua identidade, seus valdores pessoais e então usar esse conhecimento para orientar, inspirar e motivar a mudar a vida para melhor.
Sonia Vendrame

Últimos Artigos porSonia Vendrame (see all)

Post do Autor Sonia Vendrame

Sonia Vendrame
Psicóloga Cognitivo Comportamental, Practitioner em PNL, Hipnologa, Life Coach, amante da Meditação e Mindfulness. Minha missão é levar as pessoas ao auto conhecimento, ajudá-las a aumentar a autoestima, e a descobrir o que é verdadeiramente importante e significativo em suas vidas, ou seja perceber a sua identidade, seus valdores pessoais e então usar esse conhecimento para orientar, inspirar e motivar a mudar a vida para melhor.