Atitudes para superar a depressão

A depressão é uma doença que possui cura, mas como suas causas ainda não são totalmente conhecidas, ainda não foi criada uma fórmula que pode ser usada para cada caso da doença, principalmente que seja capaz de mudar as respostas cerebrais e melhorar o humor do paciente.

 

 

A depressão nada mais é do que um transtorno psiquiátrico, onde o humor deprimido e a perda da vontade se unem a outros sintomas como, alterações no sono, no apetite, cansaço, sensação de culpa, todos sintomas que interferem de forma direta no dia a dia de uma pessoa.

Existem atualmente diversos fatores que são capazes de influenciar diretamente nos sintomas da depressão, sendo causas genéticas, hereditárias, causas ambientais como um momento de estresse e muito mais.

Dessa forma, para conseguir curar um quadro de depressão, existem atualmente diversas alternativas para tratamento que podem ser realizadas de forma separada ou conjuntas, mas a melhor forma, doses e o que poderá resolver mais rápido varia de acordo com cada pessoa e cada caso da doença.

Além disso, existem casos onde a doença é apenas uma suspeita, onde sempre será essencial buscar por ajuda psiquiátrica, onde o tratamento para o caso poderá ser definido corretamente.

 

 

  1. Medicamentos antidepressivos

Os medicamentos antidepressivos são utilizados para repor os neurotransmissores no cérebro, como a serotonina, dopamina e a noradrenalina que costumam ser reduzidos na depressão. Os remédios são indicados em casos mais moderados até os mais graves, sendo utilizados com regularidade, se não os efeitos da doença podem acabar sendo potencializados.

Apenas o uso dos remédios não poderá ser suficiente para curar uma depressão, pois é essencial que a pessoa trabalhe seu lado psicológico com conversas saudáveis, sessões psicoterápicas e atividades que possam estimular o autoconhecimento.

  1. Sessões de psicoterapia

A psicoterapia é realizada por um psicólogo ou psicoterapeuta, e é essencial para ajudar nas dificuldades emocionais, pois estimula o paciente depressivo com o autoconhecimento e para solução dos conflitos internos da pessoa. Essa terapia é importantíssima, até mesmo quando a pessoa já faz uso de medicamentos, pois pode ajudar a reorganizar os pensamentos e estimular os sentimentos e toda sensação de alegria no paciente.

 

Como otimizar seu tratamento

Além dos tratamentos citados acima, existem também algumas dicas que podem potencializar os resultados durante o tratamento, proporcionando assim uma cura muito mais rápida pela doença, que são:

 

 

  1. Não utilizar o mesmo remédio caso o paciente não apresente uma melhora após 6 semanas de tratamento

Esse é o tempo necessário para que qualquer medicamento faça efeito. Dessa forma, se durante esse período nenhuma melhora surgir, é importante conversar com o psiquiatra para aumentar as doses ou caso seja necessário, mudar o medicamento.

  1. Fazer uma reavaliação com o psiquiatra

É essencial consultar o médico para realizar o acompanhamento no tempo pré-determinado que pode ser de até 6 meses, por exemplo. Tudo isso para que uma reavaliação do problema seja feita e caso seja necessário, ajustar os encontros e as doses necessárias.

 

Quer saber como? Marque uma sessão de avaliação comigo.

É só clicar no botão do Zap abaixo que falará diretamente comigo, e te darei gratuitamente essa primeira avaliação.

Espero que esse artigo tenha contribuído de alguma forma! Além disso, gostaria muito de saber sua opinião sobre o que leu, por isso, deixe seu comentário logo abaixo!

Ah! Lembre-se de “curtir” e “compartilhar” ok?

Até a próxima!

 

 

 

 

The following two tabs change content below.
Gláucia D’Almeida de Brito

Gláucia D’Almeida de Brito

Psicóloga Clínica, Coach e Master Coach (em Formação). Há 23 anos venho me dedicando a promover o Desenvolvimento Humano. Durante 11 anos me dediquei à Saúde Pública Integrando a Equipe de Saúde Mental da Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro. Atuei em Programas de Saúde voltado a Dependência Química, Tabagismo, Pólo de Obesidade e Supervisão de Estágio. Psicoterapeuta Individual de Adultos, Adolescentes e Crianças auxiliando na Transformação Humana, sempre visando a Qualidade de Vida.
Gláucia D’Almeida de Brito

Últimos Artigos porGláucia D’Almeida de Brito (see all)

Post do Autor Gláucia D’Almeida de Brito

Gláucia D’Almeida de Brito
Psicóloga Clínica, Coach e Master Coach (em Formação). Há 23 anos venho me dedicando a promover o Desenvolvimento Humano. Durante 11 anos me dediquei à Saúde Pública Integrando a Equipe de Saúde Mental da Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro. Atuei em Programas de Saúde voltado a Dependência Química, Tabagismo, Pólo de Obesidade e Supervisão de Estágio. Psicoterapeuta Individual de Adultos, Adolescentes e Crianças auxiliando na Transformação Humana, sempre visando a Qualidade de Vida.