Aprenda em 5 passos simples como ter paciência com os filhos

Em algum momento de sua vida, já pensou que nunca seria uma pessoa capaz de formar
filhos adultos responsáveis, felizes, satisfeitos e independentes?

Geralmente, essas dúvidas surgem na cabeça da maioria dos pais, principalmente quando o assunto envolve paciência.

Quem nunca perdeu a calma com um filho que jogue a primeira pedra!

O fato é que esses momentos de explosão acabam gerando grandes desconfortos nos pequenos e culpas e tristezas nos pais, que se encontram num círculo vicioso, onde repetem padrões aprendidos.

A boa notícia é que podemos romper esse ciclo em qualquer momento e construir um círculo virtuoso, onde podemos crianças seguras, independentes, felizes.

Mas, para que possamos mudar nosso comportamento, precisamos entender exatamente o processo que causa essa falta de paciência e aprender como construir momentos especiais, de aprendizado, tanto para os pais, como para as crianças.

Continue comigo, que no próximo tópico vamos aprender a identificar os gatilhos que causam a falta de paciência.

A paciência é um ótimo investimento

“A paciência fornece um lugar onde a esperança pode criar raízes e crescer.”

Geralmente estamos presos a padrões, onde dizem que uma criança deve fazer isso ou aquilo.

As crianças devem seguir regras, pois, elas aprendem como ser responsáveis, confiantes, seguindo rotinas. Isso é fato.

Mas, uma criança é diferente da outra. Respeitar seu desenvolvimento, seu tempo de amadurecimento é o primeiro passo para começar a entender como o mundo dela funciona.

Muitas vezes, uma criança rotulada como rebelde não precisa de um cronograma e sim de paciência para entender o que ela quer nos mostrar através de seus comportamentos.

Existem muitas razões pelas quais podemos perder o equilíbrio. Alguns estudos revelam que a impaciência está diretamente ligada a:

  • Fadiga
  • Raiva Desalojada
  • Expectativas Irreais
  • Falha no planejamento
  • Perspectiva Distorcida

O fato é que a solução para todo o dilema está em nossas mãos. Nós, como pais responsáveis pela evolução saudável dos nossos filhos, temos o dever de criar um ambiente acolhedor, adequado para a formação de adultos capazes.

No próximo tópico, vamos aprender como construir a tranquilidade que precisamos, para ter paciência com os filhos:

Os 5 passos simples:

1 – Não peça paciência, pratique:

Paciência é uma escolha, então é algo que temos que decidir praticar, ao invés de algo que gostaríamos que tivéssemos. Devemos construir tijolo por tijolo.

2 – Pense em paciência como uma intervenção:

A paciência é uma ferramenta que podemos aplicar a uma situação. Nós não encontramos magicamente paciência um dia, tropeçando nela, nós simplesmente a pegamos e a usamos. Uma maneira que sempre traz bons resultados é saber lidar com sua raiva, perguntando-se “com que realmente está zangado”.

3 – Mantenha as expectativas adequadas e razoáveis para cada fase da criança:

Uma criança vai reagir de acordo com o conhecimento que tem. Da mesma forma, nossos adolescentes nem sempre pensam, processam ou aprendem exatamente sobre o que queremos. É preciso paciência, flexibilidade e humor.

4 – Invista mais no relacionamento do que no resultado:

Como pais estamos sempre preocupados com resultados e isso não é errado, pois queremos o melhor para nossos filhos e aprendemos que mostrar bons resultados é uma escala de valor muito apreciada na sociedade.

No entanto, a paciência flui de maneira natural, quando nosso foco muda para o relacionamento. Olhar no olho do seu filho e entender o que ele quer te dizer no momento que não alcança um resultado esperado é uma bela troca.

5 – Reafirmar, repensar, reavaliar, relaxar e reagrupar:

Ao invés de insistir, reafirme suas expectativas, repense seu cronograma, reavalie sua abordagem, relaxe no espaço que sua decisão de paciência lhe concede e reagrupe-se.

Em outras palavras, trabalhe ativamente o problema ao invés de simplesmente reagir à sua frustração.

Lembre-se, é nosso trabalho amar e preparar nossos filhos para o mundo. Um dia eles se tornaram adultos e levaram consigo as orientações que nós pais, passamos para eles.

Espero sinceramente que esse artigo tenha lhe ajudado de alguma forma. Gostaria muito que deixasse sua opinião sobre o que leu. Compartilhe com alguém que esteja buscando essas respostas.

The following two tabs change content below.
Edvânia Romero

Edvânia Romero

Formada em psicologia. Sou Coach, formada pelo Instituto Edson Burger. Aprender para mim é crescer, expandir! Adoro compartilhar meu conhecimento. Acredito que quanto mais eu compartilho conhecimento, mais eu aprendo e me torno a melhor versão de mim mesma.
Edvânia Romero

Últimos Artigos porEdvânia Romero (see all)

Post do Autor Edvânia Romero

Edvânia Romero
Formada em psicologia. Sou Coach, formada pelo Instituto Edson Burger. Aprender para mim é crescer, expandir! Adoro compartilhar meu conhecimento. Acredito que quanto mais eu compartilho conhecimento, mais eu aprendo e me torno a melhor versão de mim mesma.